Nazaré Pereira

Nazaré Pereira canta os sons das regiões Norte e Nordeste do Brasil, muito diferentes dos ritmos do samba e da bossanova do mais desenvolvido Sul. A música do Norte nos oferece a imagem e a melodia de uma vida simples, um Brasil ainda puro e verdadeiro não modificado por influências do progresso.

A característica peculiar da música do Norte do Brasil é a extrema simplicidade das canções e das histórias, influências de tradições Portuguesas e de lendas indigenas locais e misturadas com os sons das percussões Africanas.

Exemplos de músicas do Norte e Nordeste são: forró, carimbó, xaxado, xote, arrasta-pé, frevo, coco, maracatu, capoeira.
As Origens de Nazaré
O pai de Nazaré Pereira era seringueiro, um apanhador de borracha que depois ter procurado sorte no Sul e no Nordeste, decidiu mudar-se para o coração do Brasil, a Floresta Amazônica. Foi lá que conheceu a mãe de Nazaré, dona Maria, uma india nascida no Norte do estado do Pará, na beira do Rio Jari. Eles se estebeleceram definitivamente em Xapuri, um vilarejo no estado do Acre, perto a fronteira do Brasil com a Bolivia e o Peru. Foi aqui, no seringal de Iracema que Maria de Nazaré Pereira nasceu, dia 10 de Dezembro.

Nazaré cresceu naquela Amazônia selvagem e misteriosa que favorece o despertar das sensações com a magia e o cheiro perfumado da natureza. É justamente este marcado contato com a natureza que podemos encontrar em suas canções, a profunda nostalgia da distância que sente daqueles lugares selvagens porém lindíssimos, de uma vida simples, mas serena.

Nazaré aos 7 anos começou a viagem que a conduziria mais tarde até a Europa. Sua mãe ficou viúva muito jovem e após certo tempo casou-se novamente. A nova família resolveu mudar-se para Belém no estado do Pará. A viagem foi duríssima e durou três meses nos quais aconteceu de tudo. Quase perdeu um irmão por causa da meningite, uma irmã por pneumonia e devido a uma tempestade no Rio Amazônas a familia perdeu quase todos seus bens.

Nazaré na escolaNazaré passa então a infancia em Icoaraci, perto de Belém, trabalhando desde a idade de 10 anos para conseguir ir a escola, coisa que sempre desejou. Durante esse periodo Nazaré descobriu seu talento artístico que a deixaria famosa. Mudou-se assim para o Rio de Janeiro a fim de freqüentar o Conservatorio Nacional de Teatro, UNIRIO, onde se formaria após 4 anos como atriz, e depois mais 3 anos como diretora de teatro.

A carreira
Nazaré começou então como atriz. Em 1969 participou com sucesso do concurso teatral da rede de televisão Tupi e ganhou uma viagem para a tanto desejada Europa, pátria da cultura. De Purtugal foi para o festival de Nancy na França onde conheceu Jack Lang, o futuro ministro da cultura na França. Partecipa também a um master no "Centre Universitaire International de Formation et de Recherche Dramatique", dirigido pelo próprio Lang.

Em 1971 voltou para o Brasil, criando um curso de teatro no Rio e no ano seguinte, 1972, representou o Brasil no primeiro "Festival do teatro Sul-Americano" em Quito, Equador. Voltou para a Europa em 1973 e partecipou do "Festival de Música Brasileira", no teatro Ranelagh e no famoso teatro Olympia em Paris.

Foi convidada em 1974 também no "Festival de Tabarka" em Tunisia. Em 1975 foi nomeada professora de dança brasileira no "Centre Americaine de Paris". Suas ligações profissionais com aquela cidade, Paris, virarom assim fundamentais para ela. Resolveu assim estabelecer-se definitivamente naquela cidade. No ano seguinte se exibirá na primeira parte do espetáculo de Jorge Ben no Palais des Esporte, e em seguida ao sucesso tido com o mesmo, aproximou-se da música cantada, funda o seu próprio grupo "Sambahia" com Celinho Barros e Alain Delpuech, com os quais fez numerosos shows na França e até em outros paises.

Começou assim, por um acaso a carreira musical de Nazaré. Sua musica é muito simpes, pura como suas origens e sua índole. Talvez seja propriamente isso o secredo do seu successo. Muito forte é a ligação de Nazaré com a sua terra nativa, com aquelas pessoas e a natureza na qual vivem e que dão vida. Assim as letras das suas canções falam da terra de origem, descrevendo a floresta, a vida e as lendas, do Xapuri do Amazonas, a sua aldeia; Boi do Amazonas, a lenda falando do Boi, a figura mitológica dos povos Indígenas da Amazônia; Riacho do Navío, descrevendo a vida de um pequeno rio que virá a ser um grande rio, o Rio São Francisco que se joga no mar; Ilhas de Marajo, as ilhas da foz do rio Amazônas. Nazaré canta tambem músicas de grandes autores do Nordeste do Brasil, quais Luiz Gonzaga, João do Vale, Waldemar Enrique e também é autora de numerosas estupendas canções, como Xapuri do Amazônas, um clássico da sua cidade, Belém. Nazaré tem para ás crianças uma atenção particular, dedicando-lhes inúmeras canções de sucesso.

Nazaré canta musicas de grande autoria do Norte e Nordeste do Brasil, quais Luiz Gonzaga, João do Vale, Waldemar Henrique e ela tambem é autora de numerosas estupendas canções, como Xapuri do Amazonas, um classico da sua cidade, Belém. Uma atenção particular Nazaré a tem para ás crianças, dedicando a eles muitas canções de sucesso.

Em 1978 Nazaré gravou seu primeiro disco, o 45 compacto "O Cheiro da Carolina" e "O Povo ta Lá " com um inesperado sucesso, saindo assim o primeiro LP, "Nazaré ". No ano seguinte em Abril saiu seu segundo LP, "Amazônia", no qual Nazaré fez reviver o baião, uma dança da região Nordestina do País. Este disco ganhou também o prêmio da capa mais bela do ano na França.

O manifesto da famosa noite a l'Olympia
1980 foi um ano marcante: lança o terceiro LP, "Natureza" um disco de protesto contra a instalação de uma central nuclear dos Estados Unidos na beira do Rio Jari. A canção "Amarelinha, la Marelle", cantada em português e em francês, é um dos sucessos daquele verão.

No dia 27 de Outubro do 1981, o show excepcional que ela fez no teatro Olympia foi um triunfo. Gravado durante o evento, saiu o álbum duplo "Nazaré Pereira a l' Olympia" .
Em Novembro do 1981, aconteceu o lançamento de mais um LP, "Boite a Soleil" (Caixa de Sol no Brasil), seguido de uma temporada de shows.

Em 1982 Nazaré Pereira partecipou de vários festivais e fez também uma tournée nas Bahamas. Em 1983, novo 45 single "Zum Zum " e duas séries de shows no teatro Forum des Halles, em Paris.

Em 1984, Nazaré partiu para o Brasil. Durante os 6 meses procurou inspirações e descobriu novas canções para o seu repertorio. Em 1985, a coletânea "Seus Plus Belles Chansons" foi lançada, pouco antes de uma tournée em Montreal. Também naquele ano saiu o single "Garota de Copacabana" em forma de compacto e de maxi single 45 rpm. Em 1986-87: Nazaré faz shows em toda a França, incluido o celebre Montreux Jazz Festival e naquele mesmo ano o 45 single "Mimile" é lançado.A atividade artistica desenvolvida até aqui na terra da França valeu o prestigioso Diploma de Cavaleiro das Artes e das Letras!

Em 1988 Nazaré enfrentou uma nova aventura: uma primeira tournée no Brasil, junto com o lançamento do LP "Ver-o-Pêso", gravado la', uma homenagem ao carimbó, um ritmo do Norte. De volta para a França saíram duas coletâneas da BMG. Nos anos 1991-92 dedicou-se á preparação do LP "Thaina Kan", que contém entre outras belas canções, "Coleur Café", uma versão da canção de Serge Gainsbourg. No 1994 o seu penúltimo disco, "Brasileira Tout Simplement" e no ano 2000 o último disco, "Carolina" um conjunto de suas músicas revisitadas, algumas do penultimo CD e outras inéditas.O último CD, BRAZIL - FORRÓ gravado no 2001 em Fortaleza (Brasil) é um CD bem trabalhado, inteiramente dedicado á música do Nordeste do Brasil.

Dignas de anotação são partecipações de algumas de suas canções em coletâneas como "Beleza Tropical" de David Byrne ou "Brasileiro","World Playground" e "Latinas, women of South America" da casa discográfica Putumayo.Além dos discos, é sobre um palco que Nazaré desenvolve plenamente o seu potencial carismático, sempre acompanhada de músicos atentos e talentosos, como Coaty de Oliveira, Walter Araujo, Haroldo Basilio, Chiquinho Timoteo, Nilson Chaves entre outros.

 Baixa aqui o álbum "Amazônia - 1979"


Baixe aqui o álbum "
Caixa do Sol - 1981"


Baixe aqui o álbum "
Forró - 2001"