Caco Ishak

Um violão, um K7 e mojo até demais.

“Caco”, em latim, significa “desagradável”. Por sua vez, “Ishak” é corruptela de “Isaac” – o cara lá da Bíblia que quase foi assassinado pelo pai. Em hebraico, “ele vai rir”. Junta tudo, fica assim: um sujeito desagradável, que nem o próprio pai agüenta, mas que um dia ainda vai rir no final. E muito.

É essa a esperança de Caco Ishak – coisa que nem ele sabe que tem. Enquanto o dia não chega, ele toca seu violão. Dizque desde os 15 anos (tudo registrado em seis fitas K7), sozinho dentro do quarto – tá explicada a raiva que o pai sente. Quem mandou cagar o filho nos idos de 1981? O mundo moldou. Saiu isso. Já foi grunge, punk, hippie, bossa... hoje é tosco. Como só o diabo gosta.

Foto do Encarte: Gustavo Godinho.


Baixe aqui o álbum "Tosco, como só o diabo gosta"
http://www.badongo.com/file/10970728