DJ Coyote

Seu contato com a música começou no meio dos anos 80 quando seu pai, que viaja bastante pela América Central e Europa, lhe trazia diversos discos e K-7’s aos quais ficava ouvindo por horas e horas. Seu interesse pela carreira de Dj começou aos 13 anos quando pela primeira vez saiu escondido para uma boite e ouviu as músicas que seu pai comprava.

Nessa época não conhecia ninguém e nem sabia direito o verdadeiro significado da carreira de um DJ, mas gostava muito da música. Mais tarde, conheceu um Dj que lhe deu noções de mixagens, cortes, remixes, etc.Nessa época seu gosto pela musica underground já vinha de longa data mesmo sem saber o que era musica eletrônica, com influências de vários grupos como Kraftwerk, George Moroder, Africa Bambata, Depeche Mode, New Order, Soft Cell e outros.

No final de 80, já tocava em aniversários, festas em bairros e em Clubes como convidado. A profissionalização veio no meio dos anos 90 discotecando na boite Baco Street, Ego Trip, Athenas e Spectron. Sempre optou pelo lado b da musica. No início de 97 viajou para o Rio de Janeiro onde não mudou nada (não toque o lado b.) Passou 3 anos e meio neste período. Tocou na Coco Nute, festa da Brahma, e em festas da periferia da cidade, do comercial ao underground.

Retornou para Belém em agosto de 2000 e neste mesmo ano, inaugurou a Redutto, Club GLS aonde residiu por 4 anos, onde tocou house com vocais, além das influências progressivas, alternativas até o Drum`n`Bass.

Sua vertente no Drum ‘n’ Bass varia entre o Darkstep, o Techstep e a Ragga jungle. Tem como admiração vários djs no Brasil e fora como: Marky, Patife, Xrs, Cleber Port, Andy, koloral, Marnel, Will, Grooverider, Roni Rize, Ez-Rollers, Aphrodite, Zinc, Hype e outros grandes nomes.

Na atualidade é residente dos projetos da Factory Cultura Eletrônica e do Grupo de drum´n´bass (BASSEMOTION), que residem na Lithium às quintas. Já se apresentou ao lado de Djs locais como Fabio Miranda, Desaix jr, Logan, Eduardo Coutinho, Ruy Oliveira, Benjamin, Halden boy, Rogério Lima, Ricardo Moebius, Bernardo, Chubby, Greg, Henry T, Fabinho, Seninha, Felipe Proença, Albery, Léo Lobato, Marcio Passos, Ricardo Chamié, Cooper, Bruna, Psy Red, Beto, Herinque e outros, e dos djs nacionais como Xerxes de Oliveira(SP), Koloral(SP), Andy(SP), Cleber Port(SP), Chris DB(CE), Marky(SP) Erick Caramelo(SP), K-Mila(RJ), Renato Cohen(SP), Camilo Rocha(SP), Julien Julo(França - Projeto Trance Parence), Noon(França). Participou de Festa de inauguração da Factorydjs (Cultura eletrônica) na boite DJ Point, e da festa de lançamento do site Factory no Drum ’n’ Bar. Tocou em bares, Clubes como a Boite Groove-me e em Festas de Música Eletrônica como Caixa de Pandora 1 e 2, Circo Krone!, Tribe Vibe 1 e 2, Extra Sound, Gapmotion (Psy vs Drum´n´Bass), Factory 1, 2 , 3, 4 e 5, Bassemotion 1 e 2, City Rave, Fast and Furious Extra Sound, CD Sound Party, Kaiser Sound Factory, Vibetronic, Rave O-lution’s (Altamira-PA), Vivo em Salinas, Eletro Style , Rave Tribal Beats (Itaituba-PA), Yamada TIM (African Bar), Baito Beats, Wooostechno (pré- Rave-ion), Housestance(Acid a Hip House – Clássicos da house music dos anos 80 e 90), Eletro-night (Breves – ilha do Marajó), Ciber Tronic(Macapá), Vivo vibe(Arena Yamada), Paranormal Attack (Tenda Bassemotion Vs Energy BR), Haja Ram (AABB), Factoryemotion (festa de conclusão do curso de Djs), 2ª Rave da trillogi, Electro Rave(Capanema-PA),1ª edição - Botechno In Party( Sitio branca de neve) e atualmente tem um curso para Djs, aonde se preocupa em divulgar e-music e descobrir novos talentos.

Foi eleito pelo site (www.e-nation.org) o melhor dj de Drum ‘n’ Bass de 2004 em Belém-PA