Stigma

Lou Reed, papa do rock underground, disse uma vez: "Nada supera baixo, guitarra e bateria sobre o palco". Seguindo esta cartilha, a banda Stigma encontrou a maneira mais fácil de não se complicar; basta plugar os instrumentos e tocar, como se não houvesse mais nada de importante nesse mundo. Com ecos do grunge, punk, emo ao alternativo, o Stigma vem mostrando seu som desde 2000. Sua sonoridade melancólica, ora pop, ora anti-comercial, é sustentada pela eficiente fusão do peso da bateria e das linhas simples e melodiosas do contra-baixo. As guitarras, do sussuro cristalino à rouquidão distorcida, servem como ligação para seus as fortes melodias presentes nos refrões.

O grupo, formado por Izabela Alves, Ivan Jangoux, Wawa Torres, Fabrício Barboza e Emanuel Júnior, lançou seu primeiro CD demo ‘Time for a Change’ em 2003, levando ao Espaço Cultural Ná Figueredo seu recorde de público. Esse debut foi marcado por excelentes elogios vindos de personalidades do rock local e publicações pelo país, dando respaldo a tudo aquilo que a banda vem fazendo desde 2000.

Dentro desses quatro anos de existência, a banda se apresentou extensivamente na cena local, nos mais importantes festivais independentes do norte, como os Grunge Festival, Rock Contra a Fome, Crank it Up!, New Sound Festival e show de homenagem a Cazuza. O Stigma também se apresentou pra mais de 30 mil pessoas no Yamada Tim Festival, maior evento de música já ocorrido no norte do país, mostrando o por quê das excelentes crítícas que seu CD obteve. Seu repertório autoral, com ocasionais versões de seus ídolos, compõe seu show, repleto de dinâmica do início ao fim, mostrando que a banda veio para ficar.



Baixe aqui o EP "Time for a change"
http://www.badongo.com/file/2739001